Reino Unido Rumo às Entregas Regulares com Drones

O Reino Unido pode ser um dos primeiros lugares a colocar o plano da Amazon de distribuir mercadoria através de drones em ação, como sugeriu o Diretor Executivo Jeff Bezos.Em uma longa entrevista com o jornal The Telegraph publicada no domingo, o empresário de 51 anos elogiou a abordagem regulamentar do Reino Unido no que diz respeito aos drones, citando como “um exemplo muito encorajador de uma boa regulamentação”.

A América é muito mais rigorosa quando se trata de regulamentar o uso dos veículos aéreos não tripulados (UAVs) do que o Reino Unido. Quando a Amazon conseguiu a permissão da FAA (Administração de Aviação Federal) para os experimentos em territórios americanos em março de 2015, a tecnologia a ele relacionada já era antiquada.

Bezos se recusou a anunciar em qual dos países a Amazon Prime Air iria iniciar o serviço de entrega. “O que eu diria era que o cenário apresentado pelas agências regulamentadoras do Reino Unido é bem mais avançado. A FAA (órgão regulador da aviação nos Estados Unidos) está tentando alcançar esse status, mas o Reino Unido, eu diria, é um exemplo bastante encorajador de boa regulamentação. Eu acho que nós gostamos do que vemos lá”.

No entanto, nós não deveríamos esperar ver entregas feitas por drones ainda em 2015. “Meses soa demasiado agressivo para mim”, disse Bezos, “então, a escala de tempo é medida em anos”.

A Amazon atualmente opera um centro de pesquisa em Cambridge, na Inglaterra. De acordo com o relatório anterior do Telegraph, o ministro de transporte Robert Goodwill disse que a empresa se aproximou dele “para perguntar sobre como iniciar os testes de drones no Reino Unido porque a regulamentação nos Estados Unidos é muito restrita. Muito para a terra da liberdade”.

Goodwill acrescentou que o Reino Unido não está apenas trabalhando com a Amazon – “(O) Governo está trabalhando com todas essas questões que envolvem os drones. Nós estamos nos encontrando com a associação de pilotos aéreos britânicos e nós estamos ambos ansiosos para inovar”.

Como os drones têm se movido rapidamente do status de hobby para produtos de consumo e oportunidades comerciais, o Reino Unido está determinado a conseguir para si mesmo a maior fatia do bolo. O empresário de drones Giles Moore contou ao Guardian que “muitos países já usam o modelo de regulamentação de drones do Reino Unido como referência”.

É fácil ver porque o Reino Unido está tão interessado: analistas preveem que o mercado de drones vai crescer mais que 80 bilhões até 2025, de acordo com a CBS.

Publicado em: doctor drone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *